Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog da Catraia

que, na realidade, agora são duas... Uma Catraia minhota de coração, lisboeta por obrigação, juntou-se à primeira, nortenha de berço e coração para, juntas - YUPI! - partilharem um blog:)

Blog da Catraia

que, na realidade, agora são duas... Uma Catraia minhota de coração, lisboeta por obrigação, juntou-se à primeira, nortenha de berço e coração para, juntas - YUPI! - partilharem um blog:)

Voltar as voltas do tempo ao contrário. Coisas minhas (11)

A iniciar a semana, e com um pedido de desculpas pelas ausências prolongadas aqui no blog, partilho mais uma "coisa minha".

Quantas vezes acontecem coisas que parece que já sabíamos bem cá dentro, ou sentíamos lá no fundo, que poderiam acontecer e que nos fazem sofrer? Ou somos apanhados de surpresa porque o tempo (ou alguém) nos vira do avesso? E quantas vezes nos apetece mudar esse "destino" irritante que parece que anda a brincar com os dias? Tantas vezes...

Nessas vezes a resposta é (apenas) virar as voltas do tempo ao contrário. Dar luta. Encontrar dentro de nós os pequenos prazeres. Sorrir para alguém que nos faz rir. Abraçar um amigo, daqueles que nos seguram a alma. E viver. Nem que para isso seja necessário primeiro sobre(viver).

copyright Ana Pinho

copyright Ana Pinho

 

Antes de ser já era tarde.

O tempo não tardou a cair sobre nós.

Sentados na beira da janela,

os ponteiros procuram o sol que os perdeu.

Irrequietos, esperam o mapa do sentido.

Mas, num instante de sorriso,

voltamos as voltas do tempo ao contrário.

Ele cai. Ficamos nós.

 

a Catraia nortenha