Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog da Catraia

que, na realidade, agora são duas... Uma Catraia minhota de coração, lisboeta por obrigação, juntou-se à primeira, nortenha de berço e coração para, juntas - YUPI! - partilharem um blog:)

Blog da Catraia

que, na realidade, agora são duas... Uma Catraia minhota de coração, lisboeta por obrigação, juntou-se à primeira, nortenha de berço e coração para, juntas - YUPI! - partilharem um blog:)

Um dia, quem sabe, numa escapadinha...

Há sítios que nos ficam na cabeça. Aqueles sítios dos quais nos lembramos sempre que nos apetece passear um pouco, relaxar, aproveitar o melhor que há neste país, e viver. Viver de facto! Não aquela coisa que fazemos (quase) todos os dias de trabalho-casa e casa-trabalho, com um mercado ou supermercado pelo meio, trânsito e a correria habitual do relógio que não pára. Viver e aproveitar cada pedacinho de natureza e cada minuto de silêncio quebrado por uma gargalhada na melhor companhia.

São sítios como a Herdade da Matinha"Nada mais simples, ou mais bem pensado, boa geografia, boa música, excelente cozinha, melhor companhia e uma casa que fica nossa, uma lição de vida na Costa Alentejana", Luísa Jacobetty - Evasões.

 

 

É um sítio que ainda não tive o prazer de experimentar, mas conheço quem tenha, e o sentimento é exactamente o descrito acima. Aquele sentimento de quem é bem recebido com as coisas mais simples, e que sente que passou a fazer parte da história de um sítio.

Hoje não, mas talvez um dia, numa escapadinha... :)

 

1 comentário

Comentar post