Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog da Catraia

que, na realidade, agora são duas... Uma Catraia minhota de coração, lisboeta por obrigação, juntou-se à primeira, nortenha de berço e coração para, juntas - YUPI! - partilharem um blog:)

Blog da Catraia

que, na realidade, agora são duas... Uma Catraia minhota de coração, lisboeta por obrigação, juntou-se à primeira, nortenha de berço e coração para, juntas - YUPI! - partilharem um blog:)

Porque as crianças são mesmo o melhor do mundo

Hoje é dia da criança.

Lembro-me de ser pequenita e não perceber bem porque é que havia um dia da criança. Para mim, a única diferença, em relação aos restantes dias "normais", era receber um miminho da família (uns lápis de cor novos, um livro ou qualquer coisa pequenina apenas para assinalar a festividade) e haver, normalmente, actividades diferentes na escola.

Hoje percebo que o dia da criança tem mais que se lhe diga. É um dia em que devemos celebrar esses seres pequeninos que são o nosso futuro. Esses seres que são tão genuínos que nos ensinam todos os dias o que é o amor verdadeiro, o gostar, o sorrir apenas porque sim, o saber viver e brincar e ser livre.

Não, não tenho filhos, mas tenho três princesas pequeninas e um príncipe na minha vida que adoro mais que tudo e que me surpreendem a cada dia que passa. Os pequenos têm gestos tão incríveis e tão genuínos que nos deixam sem palavras. 

Há um momento que recordo sempre e que me vem à memória tantas vezes quando preciso de um mimo.

Um dia toquei à campainha da casa de uma das minhas princesas e quando entrei ela disse "Olá tia Anaaaaa! Já sabia que eras tu!". Eu perguntei porquê, se a mãe lhe tinha dito que eu ia lá. E ela disse "Não tia Ana, eu senti aqui.", a apontar para o coração. Fiquei sem palavras.

E é assim, coisas aparentemente tão pequeninas que nos deixam tão inundadas de amor.

 copyright Unicef

 

Um feliz dia da criança para todos!

 

a Catraia nortenha