Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog da Catraia

que, na realidade, agora são duas... Uma Catraia minhota de coração, lisboeta por obrigação, juntou-se à primeira, nortenha de berço e coração para, juntas - YUPI! - partilharem um blog:)

Blog da Catraia

que, na realidade, agora são duas... Uma Catraia minhota de coração, lisboeta por obrigação, juntou-se à primeira, nortenha de berço e coração para, juntas - YUPI! - partilharem um blog:)

Coisas minhas (o segundo)

Completamente não relacionado com o derby de ontem na capital, tema do qual este blog não pretende pronunciar-se, aqui mais um pedaço de mim. Desta vez, com inspiração no Tejo.

 

Janela sobre o Tejo

A janela recortada da parede

olha o Tejo como se tratasse de outro rio qualquer.

Atrás dela, um rosto apagado, pé descalço,

volta as costas ao rio. Desistiu de o ver correr.

A luz, sozinha, do fumo que o invade começa a apagar a lucidez.

Numa elipse de silêncio, tenta abraçar o Tejo,

mas o rio foge-lhe por entre os dedos.

O tempo não escreveu mais linhas,

e o Tejo desagua agora noutra janela.

 

Menção Honrosa na 13ª Edição do Concurso Literário "Dar Voz à Poesia"