Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog da Catraia

que, na realidade, agora são duas... Uma Catraia minhota de coração, lisboeta por obrigação, juntou-se à primeira, nortenha de berço e coração para, juntas - YUPI! - partilharem um blog:)

Blog da Catraia

que, na realidade, agora são duas... Uma Catraia minhota de coração, lisboeta por obrigação, juntou-se à primeira, nortenha de berço e coração para, juntas - YUPI! - partilharem um blog:)

Alquimia

Hoje partilho mais um pedacinho de mim, inspirado naqueles que estão sozinhos, que vivem num silêncio que já não reconhecem como tal, apenas à espera que alguém pare, olhe para eles e sorria, como que abrindo caminho para se poderem expressar e contar as suas histórias. Pouco importa a veracidade do tempo ou do lugar em que se passaram, o que importa é terem alguém com quem partilhar.

 

copyright Ana Pinho

 copyright Ana Pinho

 

Alquimia

 

Olha-o, mas não espera nada.

O hábito do silêncio aniquilou-lhe o sentir.

Não se volta se o chamarem.

Esconde o rosto fragmentado com as marcas

[do tempo que ainda não passou.

Mas, quando numa alquimia de luz,

alguém se chega ao pé descalço, pode-se ouvir o

[riso azul contar pedaços de vida.

São as viagens que não fez.

 

Espero que vos tenha feito pensar, parar e sorrir a alguém que precise.

 

a Catraia nortenha